Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/8867
Título: A influência do trabalho por turnos no quotidiano das pessoas : saúde, vida pessoal, social e familiar
Autores: Moiteiro, Daniel Oliveira
Orientadores: Tomás, João Pedro da Cruz Fernandes, orient.
Palavras-chave: MESTRADO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS
GESTÃO
GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS
TRABALHO POR TURNOS
SONO
VIDA QUOTIDIANA
VIDA SOCIAL
FAMÍLIA
BEM-ESTAR
SAÚDE OCUPACIONAL
ESTUDOS DE CASO
PORTUGAL
MANAGEMENT
HUMAN RESOURCES MANAGEMENT
SHIFT WORK
SLEEP
EVERYDAY LIFE
SOCIAL LIFE
FAMILY
WELLNESS
OCCUPATIONAL HEALTH
CASE STUDIES
PORTUGAL
Resumo: O trabalho por turnos é responsável pela alteração dos ritmos biológicos normais, levando o organismo a constantes esforços de adaptação que influenciam a saúde, o ciclo circadiano e a sua vida pessoal, social e familiar. Como a maioria dos inquiridos opera neste regime de trabalho, as implicações são mais acentuadas. Este estudo analisou a influência do trabalho por turnos, particularmente os noturnos, no quotidiano das pessoas no universo Secil em Portugal. Para tal, 116 respondentes, predominantemente masculinos, responderam a um questionário sobre sono, saúde, vida pessoal, social e familiar. Os resultados indicaram prejuízos na qualidade do sono, acentuando-se quando é inferior a sete horas; adicionalmente, o descanso insuficiente aumenta o cansaço. A vida pessoal, social e familiar também são bastante prejudicadas, e existem categorias profissionais mais propensas ao trabalho com turnos noturnos. O apetite, o peso e as doenças ou lesões não são influenciados pelo trabalho por turnos e os trabalhadores usufruem mais dos tempos livres. Acredita-se no rápido reconhecimento dos colaboradores com nível académico superior, já que a tendência para estes trabalharem por turnos é praticamente inexistente. Recomenda-se uma intervenção na prevenção e a implementação de estratégias que visem a melhoria da qualidade de vida, do bem-estar e, consequentemente, da capacidade para o trabalho destes trabalhadores.
Shift work is responsible for changing the normal biological rhythms, leading the organism to constant adaptation efforts that influence a person’s health, the circadian cycle, and their personal, social and family life. Since most respondents operate on this work regime, the implications are more pronounced. This study examined the influence of shift work, particularly the night shift, in everyday life in the Secil universe in Portugal. To this end, 116 respondents, predominantly male, answered a questionnaire about sleep, health, personal, social and family life. The results indicated an impairment of the quality of sleep, especially accentuated when is shorter than seven hours; additionally, insufficient sleep increases fatigue. The personal, social and family lives are also significantly impaired, and there are professional groups more prone to the night shift work. The appetite, weight and disease or injury are not influenced by the shiftwork and these workers are able to enjoy more of the free times. It is believed that employees with higher academic level will soon be recognized, since the tendency for these workers to night shiftwork is practically nonexistent. It is recommended an intervention in the prevention and the implementation of strategies that aim to improve the life quality, well-being and, consequently, the capacity for work for these workers.
Descrição: Orientação: João Pedro da Cruz Fernandes Thomaz
URI: http://hdl.handle.net/10437/8867
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Gestão de Recursos Humanos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Daniel Moiteiro_Dissertaçao_ISLA_MGRH_2016.pdfDissertação de Mestrado1.66 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.