Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/6624
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorMonteiro, Maria Carolina Juliana
dc.contributor.authorSantos, Osvaldo
dc.contributor.authorCosta, Maria do Céu
dc.date.accessioned2015-09-01T19:26:45Z
dc.date.available2015-09-01T19:26:45Z
dc.date.issued2014
dc.identifier.issn2182-2379
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10437/6624
dc.description.abstractO presente estudo tem por objetivo conhecer a percepção dos profissionais de saúde quanto à existência, de factores não-clínicos que se revelem como obstáculos à concretização das altas, nas Unidades de Cuidados Continuados Integrados (UCCI), e que contribuam para o aumento do número de internamentos prorrogados, após alta clínica. Seleccionou-se o grupo dos enfermeiros considerando a sua intervenção contínua e de proximidade para apoio na alta, quando declarada pelo médico. Trata-se de um estudo exploratório, qualitativo, utilizando um questionário auto-preenchido, com perguntas de resposta múltipla, aplicado a uma amostra de conveniência, aleatória, composta por 20 enfermeiros. Nos resultados predominam factores de ordem familiar: 60 % refere o insuficiente ou mesmo a total ausência de qualquer suporte familiar (45 %). Seguem-se motivos económicos (29 %), nomeadamente a insuficiência de rendimentos (85 %), motivos institucionais (29 %) por inexistência/ ausência de respostas sociais (50 %) e, muito próxima, a limitada capacidade das instituições para receberem utentes da REDE (45 %). Os motivos estruturais são para a maioria a ausência de condições habitacionais (65 %) e as barreiras físicas à mobilidade (55 %). Visando contribuir para soluções adequadas ao cenário emergente, aconselha-se o aprofundamento deste estudo, aplicando-o a todas as UCCI do país, de modo a reflectir e antecipar as estratégias de intervenção em cuidados continuados.pt
dc.description.abstractThis study investigates the perception of health professionals in Continuous Care Units (UCCI) regarding the occurrence (or none) of extension of clients’ hospitalization for non-clinical reasons. The group was selected considering their proximity and continuous intervention in supporting the clinical discharges when declared by the physician. This is an exploratory study with a quantitative approach. In methodological terms, a self-completed questionnaire constructed with multiple-choice questions was used. This randomized, convenience sample population included 20 responding nurses. Results show the perceived predominance of family-order factors: 60 % of the nurses referred to poor or totally absent family support of users or its total absence (45 %). Following, perceived factors are economic reasons (29 %), including insufficient income (85 %), institutional reasons (29 %) for lack/absence of social responses (50 %), and very close figures for the limited ability of institutions to receive users coming from the UCCI network (45 %). Major structural reasons (65 %) are poor housing conditions and physical barriers to mobility (55 %). To contribute with appropriate solutions to the emerging scenario, this study should be further developed and applied to all nationwide UCCI to reflect and anticipate intervention strategies in continuous care.en
dc.formatapplication/pdf
dc.language.isoengpt
dc.language.isoporpt
dc.publisherEdições Universitárias Lusófonaspt
dc.rightsopenAccess
dc.subjectMEDICINApt
dc.subjectMEDICINEen
dc.subjectCUIDADOS CONTINUADOSpt
dc.subjectCONTINUING CAREen
dc.subjectINTERNAMENTOS HOSPITALARESpt
dc.subjectHOSPITALIZATIONen
dc.subjectENFERMEIROSpt
dc.subjectNURSESen
dc.subjectESTUDOS DE CASOpt
dc.subjectCASE STUDIESen
dc.subjectQUESTIONÁRIOSpt
dc.subjectQUESTIONNAIRESen
dc.titleProrrogações dos internamentos em Unidades de Cuidados Continuados Integrados por motivos não-clínicos : a percepção de profissionais de saúde sobre factores sociais no processo das altaspt
dc.titleAbout the postponement of clinical discharges from an Integrated Continuous Care Unit (UCCI) for non-clinical reasons: nurses perception studyen
dc.typearticlept
Aparece nas colecções:Biomedical and Biopharmaceutical research Vol.11 n.º2 (2014)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Article3_11n2.pdf417.99 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.