Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/12913
Título: Deportação e (des)ajustamento psicológico : revisão sistemática da literatura
Autores: Carvalho, Sara Isabel Costa
Orientadores: Dias, Ana Rita Conde, orient.
Palavras-chave: MESTRADO EM PSICOLOGIA DA JUSTIÇA
PSICOLOGIA
ADAPTAÇÃO PSICOLÓGICA
SAÚDE MENTAL
REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
PSYCHOLOGY
PSYCHOLOGICAL ADAPTATION
MENTAL HEALTH
BIBLIOGRAPHIC REVIEW
Resumo: Enquadramento: O aumento das deportações ao longo dos anos teve efeitos adversos para as famílias de imigrantes, comunidades e países de origem. Apesar do reconhecimento das consequências negativas da deportação, ainda não se identifica uma especial atenção ao estudo dos deportados, nomeadamente ao nível do seu ajustamento psicológico e de reintegração social. Método: A metodologia utilizada foi a revisão sistemática, seguindo as guidelines do PRISMA. A pesquisa foi realizada em 6 bases de dados eletrónicas e o processo de recolha de dados ocorreu em 5 etapas, por dois investigadores independentes. Objetivo: Elaborar uma revisão sistemática da literatura sobre o impacto da deportação no ajustamento psicológico e reintegração social dos sujeitos deportados, no sentido de chamar atenção por parte da comunidade científica e da sociedade em geral para o fenómeno e sensibilizar para a necessidade de desenvolver medidas que promovam o ajustamento e reintegração destes sujeitos. Resultados: Foram incluídas 6 publicações na presente revisão sistemática, 2 estudos quantitativos e 4 qualitativos. Os estudos apontam que ser deportado é motivo para ser discriminado, vitimizado e estigmatizado, mostram como os deportados enfrentam desafios a nível da sua saúde mental, sublinhando a necessidade da intervenção. Conclusões: Verificou-se que existe ainda uma escassez de estudos que foquem especificamente o impacto da deportação no ajustamento psicológico e reintegração social dos sujeitos deportados, o que revela a invisibilidade do fenómeno, quer em termos sociais como por parte da comunidade científica. No entanto, existe um consenso sobre o facto de a experiência de deportação poder comprometer a saúde mental dos deportados, sendo que, perturbações psicológicas como a ansiedade, o stress pós-traumático e a depressão foram observados mais frequentemente pelos participantes dos vários estudos. Palavras-chave: deportação; ajustamento psicológico; saúde mental; revisão sistemática
Background: The increase in deportations over the years has had adverse effects on immigrant families, communities, and countries of origin. Despite the recognition of the negative consequences of deportation, special attention has yet to be identified in the study of deportees, namely in terms of their psychological adjustment and social reintegration. Method: The methodology used was a systematic review, following the guidelines of PRISMA. The research was carried out in 6 electronic databases and the data collection process took place in 5 stages, by two independent researchers. Objective: Elaborate a systematic review of the literature on the impact of deportation on the psychological adjustment and social reintegration of deported individuals, in order to draw attention to the phenomenon by the scientific community and society in general and to raise awareness of the need to develop measures that promote the adjustment and reintegration of these subjects. Results: 6 publications were included in this systematic review, 2 quantitative and 4 qualitative studies. The studies show that being deported is a reason to be discriminated against, victimized and stigmatized, and that deportees face challenges in terms of their mental health, underlining the need for intervention. Conclusion: It was found that there is still a lack of studies that specifically focus on the impact of deportation on the psychological adjustment and social reintegration of the deported, which reveals the invisibility of the phenomenon, both in social terms and on the part of the scientific community. However, there is a consense that the deportation experience may compromise the mental health of the deportees, with psychological disorders such as anxiety, post-traumatic stress and depression being observed more frequently by the participants in the various studies. Keywords: deportation; psychological adjustment; mental health; systematic review
Descrição: Orientação: Ana Rita Conde Dias
URI: http://hdl.handle.net/10437/12913
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Psicologia da Justiça

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese versao final Sara Carvalho.pdfDissertação de Mestrado392.78 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.