Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/12909
Título: Topografia operativa: a reaproximação do Homem ao planeta, na era do Antropoceno
Autores: Queirós, Pedro Miguel Rodrigues
Orientadores: Santos, João Carlos Martins Lopes dos, orient.
Palavras-chave: MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA
ARQUITETURA
RECURSOS NATURAIS
TOPOGRAFIA
SUSTENTABILIDADE
ARCHITECTURE
NATURAL RESOURCES
TOPOGRAPHY
SUSTAINABILITY
Resumo: O percurso do Homem, desde que há conhecimento, tem sido acompanhado pelo desenvolvimento de áreas nomeadamente da agricultura, medicina, cultura e, sobretudo, da construção. Tal desenvolvimento foi alimentado sempre por tudo o que o planeta nos poderia oferecer, recursos. Na sua “caminhada”, o Homem sempre tratou todos os recursos, “oferecidos” pelo planeta Terra, como ilimitados, pois estimava-se que, há 11000 anos atrás, a população não ultrapassava os 10 milhões de habitantes, em todo o planeta. A população mundial foi crescendo à medida que as sociedades evoluíam, sempre acompanhadas por um aumento da necessidade de recursos oferecidos pelo planeta. Por volta do ano 1750 d.C., influenciado pela revolução industrial, o crescimento demográfico disparou de uma forma muito acentuada, aumentando ano após ano, passando de 800 milhões de habitantes para os atuais 7,8 biliões de pessoas, o que originou a sobrepopulação mundial. O planeta não tem capacidade de gerar recursos para as necessidades do Homem. Recursos esses que cada vez mais são importantes, em todos os setores da sociedade atual, desde a energia, à alimentação, água, minerais, metais, etc. O setor da construção, como um dos mais consumidores de recursos naturais do planeta, que sempre acompanhou o desenvolvimento do Homem, tem agora um papel fundamental, a par dos outros setores e atividades, de diminuir a dependência de recursos não renováveis, de encontrar soluções viáveis que garantam segurança, conforto e comodidade para esta população em crescimento, sem prejudicar o funcionamento natural do planeta. Algo que é visível nos dias de hoje: as consequências de todos os exageros por parte do Homem, para com o planeta. Aqui, a arquitetura tem um papel fundamental, pois com a sua arte de criar, adaptar, influenciar e projetar espaços para as necessidades do Homem, precisa de procurar soluções que diminuam o impacto da construção, no que diz respeito ao consumo de recursos naturais do planeta. A arquitetura precisa de adotar soluções que diminuam o consumo energético dos seus edifícios, o consumo de materiais dependentes de recursos naturais não renováveis, reduzindo o desperdício e aumentando o consumo de materiais recicláveis. O conceito de topografia operativa, é uma das muitas soluções possíveis ao dispor da arquitetura, em que juntas possam ajudar a reverter e salvar o nosso planeta. Palavras-chave Planeta. Recursos naturais. Arquitetura. Topografia. Sobrevivência.
The path of man, since there is knowledge, has been accompanied by the development of areas such as agriculture, medicine, culture and, above all, construction. Such development has always been fueled by everything the planet could offer us, resources. In his "walk", man has always treated all resources "offered" by planet Earth as unlimited, as it was estimated that, 11000 years ago, the population did not exceed 10 million inhabitants in the entire planet. The world population was growing as societies evolved, always accompanied by an increase in the need for resources offered by the planet. Around 1750 AD, influenced by the industrial revolution, population growth soared very sharply, increasing year after year, from 800 million inhabitants to the current 7.8 billion people, which gave rise to the world's overpopulation. The planet does not have the capacity to generate resources for man's needs. Resources that are increasingly important in all sectors of society today, from energy, food, water, minerals, metals, etc. The construction sector, as one of the most consumers of natural resources on the planet, which has always accompanied the development of man, now has a fundamental role, along with other sectors and activities, in reducing dependence on non-renewable resources, in finding solutions that guarantee safety, comfort and convenience for this growing population, without harming the natural functioning of the planet. Something that is visible today: the consequences of all the exaggerations on the part of man, for the planet. Here, architecture has a fundamental role, as with its art of creating, adapting, influencing and designing spaces for the needs of man, it needs to look for solutions that reduce the impact of construction, with regard to the consumption of natural resources from the planet. Architecture needs to adopt solutions that reduce the energy consumption of its buildings, the consumption of materials dependent on non-renewable natural resources, reducing waste and increasing the consumption of recyclable materials. The concept of operative topography is one of the many possible solutions available to architecture, in which together they can help to reverse and save our planet. Key words Planet. Natural resources. Architecture. Topography. Survival.
Descrição: Orientação: João Carlos Martins Lopes dos Santos
URI: http://hdl.handle.net/10437/12909
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado Integrado em Arquitetura

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Topografia operativa-Pedro Queirós.pdfDissertação de Mestrado10.88 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.